Resposta do Governador José Serra ao abaixo-assinado – Autor(Roger)

“Minha resposta aqui é de homem público, não de candidato.
Concordo: precisamos de menos burocracia e melhores serviços públicos.
Quem me conhece sabe que sou obsessivo com a questão do gasto público.
Tenho horror a desperdício, a inchaço de máquina de governo. E
impaciência com o que não anda ou anda devagar. Isso até me rende a
fama de excessivamente severo. Mas sou assim. Tarde demais para mudar.
Profissionalizei os cargos de chefia da Funasa nos estados, por exemplo,
quando era ministro da Saúde. Tornei esses cargos privativos de funcionário de carreira e com experiência.
A questão salarial, sem dúvida, precisa ser disciplinada. Seria enganá-los, contudo, afirmar que alguém do Executivo pode decidir isso. Não pode. É uma atribuição do Congresso. Mas reparem: se a gente não tiver um sistema que exclua os imorais, os indecorosos, mesmo que os salários sejam baixos, eles darão um jeito – passarão (ou continuarão?) a receber por fora, o que é ainda pior. E ninguém terá como saber. Então, é preciso criar um sistema que dificulte a vida de quem perverte a política. Com essa luta eu posso, sim, me comprometer. Porque já estou nela há muito tempo.
O grande problema é o nosso sistema eleitoral. O candidato a deputado em quem eu votei se elegeu, e estou satisfeito com ele. Quantos eleitores podem dizer o mesmo?  A maioria votou em quem não se elegeu ou sumiu depois de eleito. Muitos dos que votaram nem sequer se lembram em quem foi. Por isso, defendo o voto distrital (misto): você sabe em quem votou e quem é o deputado do seu distrito; sabe quem é o seu deputado. Sabe em qual partido votou. Fica mais fácil fiscalizar e punir na eleição seguinte quem o decepcionou.
Mas o voto não é a única forma de participação do cidadão. Nem deve ser. Outra forma de participar é mesmo se organizar e pressionar. Com consciência, sem servir de massa de manobra. Toda pressão surte mais efeito quanto mais visível for… Na mídia tradicional – que ainda tem muita, muita influência – ou nas novas redes, como esta. Mal cheguei ao Twitter e já levei a cobrança-desabafo de vocês. Bom sinal.
É o que penso e a lei eleitoral me permite dizer.
Agradeço ao Roger e a todos os que assinaram. Acho que é um modo virtuoso de pôr esses novos meios de comunicação direta e colaborativa a serviço da democracia e de mais transparência na política.
José Serra”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: