LAVAGENS PARA CADA TECIDO

Tipos diferentes de tecido demandam manutenção variada: vale conhecer porque né, roupa bem cuidada acrescenta elegância até nos looks mais informais e dizem muito da personalidade de quem usa. Como se a roupa com manchinhas, bolinhas, torções e desgastes sugerisse que, se a gente cuida mal do que tá vestindo pra se apresentar ao mundo, a gente também cuida mal do resto todo da vida (isso é inconsciente, viu gente, mas é verdade!).

Então, depois de identificar de que tipo de fibra cada peça é feita (lá dentro, na etiqueta de composição da roupa), e saber se o que a gente tem pra cuidar é fibra natural ou artificial ou sintética, vale lembrar disso daqui:

• Lã é tecido natural e encolhe se for lavado em temperaturas super altas. Na hora de secar, vale esticar sobre o varal (com a ajuda de uma toalha se for o caso) – peças de lã deformam super se penduradas!

• Algodão é tecido natural e também curte água mais fria (alta temperatura faz encolher esse material também). Se a peça é colorida, é prudente lavar sozinha pelo menos na primeira vez. Na hora de passar não tem tanta preocupação porque algodão resiste super bem ao ferro.

• Linho é tecido natural e – surpresa! – tem que ser lavado sempre à mão. Não pode centrifugar nem esfregar nem nada! Se tiver manchinhas e tals é melhor levar pra lavanderia, pra que profissionais cuidem da peça. Pra passar, o ferro precisa estar em temperatura baixa (e sem vapor!).

• Acetato, rayom e viscose são tecidos artificiais (nem tão naturais, mas também não tão sintéticos, haha) e também não curtem centrífuga ou muita ralação no tanque.

• poliéster, nylon e lycra são tecidos sintéticos e são super hiper mega sensíveis ao calor (derretem até!). A água que lava precisa estar – no máximo – morna, e o ferro precisa estar em temperatura bem baixa, também sem vapor.

Vale pra tudo: na dúvida, a gente lava na água fria, à mão e separado de tudo; na hora de lavar à mão a gente deixa o sabão dissolver todinho na água e só então começa; é bom nunca abarrotar a lavadora (vale fazer “duas viagens” se tiver quantidade grande pra lavar); pra mudar a temperatura do ferro de alta pra baixa a gente muda o botão e espera uns minutinhos; toda roupa não precisa estar super suja pra lavar – quanto menos esforço a gente faz pela limpeza, mais a fibra resiste bonita como nova!

E tooodo esse aprendizado veio de um folheto explicativo de loja, acredita? A gente aprende, aplica e assim faz valer o investimento em moda que faz!😉

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: